19 de agosto de 2014


Hey!!!
Como vocês já devem saber que eu não curto muito me pronunciar sem um grande livro pra destacar. Então cá estou eu para falar de como o mundo das bruxas me conquistou. Sério gente, eu nunca imaginei que fosse tão criativo, envolvente e apaixonante. Anya Bast cria uma trama envolvente de ação, romance e magia. Eu não sei vocês, mas eu também adoraria ter um bruxo de fogo só pra mim.
***
Depois de um casamento caótico e um árduo divórcio, tudo o que Mira Hoskins quer é estabilidade e normalidade. Mas quando o sexy Jack McAllister entra em sua vida, descobre que o que deseja não é sempre o que necessita. Jack é um bruxo poderoso com a capacidade de dominar o fogo e é tudo, menos normal. 
Como chefe de um destacamento de segurança do O Aquelarre, uma organização nacional que regula os bruxos da nação, Jack foi atribuído para vigiar Mira. Ela é uma bruxa natural que nasceu com a capacidade de invocar o ar. E embora não esteja consciente de seu talento, um grupo de bruxos renegados descobriram sua existência e estão decididos a roubar seu poder — e sua vida.

16 de agosto de 2014

Olá livróticos!
Os opostos se atraem e os iguais se repelem, certo?
Errado!
Jillian Greene odeia ao sexo oposto, tanto quanto Marcus Brody odeia às mulheres. (E exceto por raras exsexões...)
Então por que é que os dois não podem se ver juntos em uma mesma sala sem que a atração entre os dois seja insuportável?
Eles discutem, mordem, arranham, negam até a morte o que sentem um pelo outro. Para Marcus, existem apenas 3 tipos de mulheres e nenhum deles é exatamente lisonjeiro. Para Jillian, a coisa toda é muito simples: Todos eles são uns porcos, exceto seu irmão, é claro.
A história toda é muito, muito divertida.
Há personagens secundários de tirar o fôlego (Rafe, Kyle, Joe, Matt e Jake, venham fazer festinha aqui em casa, qualquer hora dessas...) e as meninas, da AATP (Selene, Danielle, Amélia, Becky e Georgia), cada uma mais diferente da outra, o que torna as cenas na agência bastante interessantes.
Algo que eu achei bem bolado pela autora, é que ela nos dá uma deixa de algo que temos certeza que vai resultar em merda. Mas aí ela muda o foco para outr personagem, e quando a gente quase esquece, a coisa toda acontesse. Mulher, como é que tu faz isso? Rs.
Vale super a pena ler.
Estou até emocionada, de ultimamente ter embarcado em uma sequência de bons livros...
As cenas Hot, honram ao nome. Nossa, eu já disse o quanto eu gosto de altos, fortes, de sorriso sexy? (E olha que na AATP tem para todos os gosts, ruivos, loiros, negros, morenos... Ai ai. Por que eles não são uma agência de encontros no lugar de desencontros? Kkk).
Os protagonistas, apesar de traumatizados com experiências (não necessáriamente a nível romântico, como no caso da Jillian) de vez em quand deixam você ver aquele lado... Frágil e loooouco para chegar no FELIZES PARA SEMPRE da pág. 210. Ai você já sabe. Não consigo largar o livo até o maldito “FIM”, hehe.
Então, divirtam-se.
***

Jillian Greene sempre é pega no ato — é seu trabalho! Trabalhando na Pegue seu Parceiro, Jillian é paga por receosas esposas para sorrir, paquerar e provar que não se pode confiar no sexo oposto. Sua única regra básica? Nada de sexo. Até que um magnífico eletrizante homem entra em cena…
Marcus Brody acaba de ser contratado como chamariz para provar a fidelidade feminina. A última coisa que Jillian precisa é um sócio… especialmente um exasperante, irresistível homem que a faz fantasiar arrancar sua roupa.
Pode uma inteligente mulher moderna encontrar a felicidade com o homem mais tentador que alguma vez tenha conhecido? Existe tal coisa como um homem totalmente monógamo?

***
13 de agosto de 2014

Where'd You Go, Bernadette

Bernadette Fox é notável. Aos olhos de seu marido, guru tecnológico da Microsoft e rock star do mundo nerd, ela se torna mais maníaca à cada dia. Para as demais mães da Galer Street, escola liberal frequentada pela elite de Seattle, ela só causa desgosto; os especialistas em design ainda a consideram uma gênia da arquitetura sustentável, e Bee, sua filha de quinze anos, acha que tem a melhor mãe do mundo. Até que Bernadette desaparece do mapa. Tudo começa quando Bee mostra seu boletim (impecável) e reivindica a prometida recompensa: uma viagem de família à Antártida. Mas Bernadette tem tal ojeriza à Seattle - e às pessoas em geral - que evita ao máximo sair de casa, e contratou uma assistente virtual na Índia, para realizar as suas tarefas mais básicas. Uma viagem ao extremo sul do planeta é uma perspectiva um tanto problemática. Para encontrar sua mãe, Bee compila e-mails, documentos oficiais e correspondências secretas, buscando entender quem é essa mulher que ela acreditava conhecer tão bem, e o motivo de seu desaparecimento. Maria Semple revela, em seu segundo romance, a influência de grandes escritores contemporâneos como Jonathan Franzen e Jeffrey Eugenides, ao mesmo tempo em que se afirma como uma voz original, marcada pelo bom humor das séries de TV norte americanas. Sem sentimentalismos, mas com muita empatia, Cadê você, Bernadette? trata do amor incondicional de uma filha por sua mãe imperfeita. 

***


Until You (Fall Away, #1.5)

Alguma vez você ficou tão bravo que golpear as coisas te fazia sentir melhor? Ou tão insensível que parece até estar embriagado. Os últimos anos tem sido assim para mim. Caminhando entre a fúria e a indiferença sem paradas no meio do caminho.
Algumas pessoas me odeiam por isso, outras tem medo. Mas nenhum deles pode me machucar, porque não me importa nada e nem ninguém. Exceto Tate.
Eu a amo tanto que a odeio. Éramos amigos, mas eu descobri que não deveria confiar nela e em ninguém. Por isso eu a machuquei, a humilhei. Mas ainda preciso dela. Quando eu a vejo, posso centrar tudo o que sinto nela, e descontar nela também. Ofendendo, zombando, intimidando, isso é meu objetivo: como o ar que respiro, e é a última parte em mim que se sente humana. 
Mas ela se foi, partiu para a França por um ano e só agora voltou. Mas, ela voltou diferente. Agora, quando eu empurro, ela empurra de volta.

***


Bully (Fall Away, #1)

Meu nome é Tate. Ele não me quer, apesar de me chamar. Ele nunca iria se referir à mim de modo informal, se ele se referisse à mim. Somos vizinhos, e uma vez, nós fomos melhores amigos. Mas então, num verão, ele se virou para mim e cumpriu a sua missão de estragar a minha vida em todas as suas oportunidades. Fui humilhada, excluída e alvo de fofoca  durante todo o ensino médio. Suas brincadeiras e rumores ficaram mais sádicos conforme o tempo foi passando e eu fingi estar doente tentando me esconder dele. Eu me preocupava com o que havia em cada esquina e atrás de cada porta. Então eu parti. Passei um ano no exterior e desfrutando a liberdade da vida sem Jared. Agora estou de volta para terminar o ensino médio, e dar o fora daqui para sempre. Eu espero que depois de um ano de espaço para respirar, ele tenha seguido em frente e esquecido tudo sobre mim. Porque mesmo que ele não tenha mudado, eu mudei. Eu não estou interessada em evitá-lo ou dar a outra face de novo. Nós bateríamos de frente, porque nenhum de nós quer voltar atrás.

***

Olá meus pequenos livróticos !!!!!! Como estão?
Saudades desse cantinho aqui, mas estas últimas semanas andei sumida, não deu galera. Porém, pra compensar um pouco trouxe novidades. News, news, muitas news. 
O primeiro livro que vou postar - Hunting Lila - eu simplesmente AMO. É uma aventura, muito bom mesmo, cheio de ação, suspense, romance, intriga, ufff, um Big Mac literário (eu adoro Big Mac!!!). Também estou trazendo os livros de uma mocinha chamada Penelope Douglas, talentosíssima. Li o Bully e meu Deus! achei lindo, um romance de verdade, intenso.
E para relaxar um pouquinho vamos descobrir onde está a Bernadete????
E é isso que tenho pra hoje pessoal !!! 
Beijinhos e beijokas pra todo mundo !!!



Hunting Lila (Lila, #1)

Com 17 anos, Lila tem dois segredos: o primeiro é que ela pode mover objetos apenas com o olhar, e o segundo é que ela está apaixonada pelo melhor amigo de seu irmão Jack, Alex.
Depois que um assalto expõem sua habilidade única, Lila resolve recorrer às únicas pessoas em que pode confiar: seu irmão Jack e Alex.
Eles vivem no sul da Califórnia, e trabalham para uma organização secreta chamada A Unidade, e Lila descobre que eles estão à caça do homem que assassinou sua mãe há 5 anos atrás. E eles já o encontraram. 
Em um mundo onde nada é o que parece, Lila não está sozinha, existem outros com habilidades como as dela, e o assassino de sua mãe é um deles...

***

12 de agosto de 2014

Quando a jornalista, Letícia apareceu pela primeira vez para entrevistar Jonas Noble, Mestre em BDSM, ela não esperava que essa entrevista levaria o rumo que levou. Como os dois passam mais tempo juntos, é desenvolvido uma amizade mais profunda. Este não é um conto ordinário onde uma mulher encontra o homem e cai no amor , mas simplesmente um homem e uma mulher conhecendo uns aos outros até o ponto de que não é este desejo real para o outro.Contando histórias de sua vida deJonas terá leitores antecipando o que vem a seguir e prendendo a respiração como foi no caso de Letícia. "Mais do que isso, em geral, em um relacionamento BDSM, o submisso é aquele que detém o poder real. Porque BDSM é baseado em consentimento. O mestre não pode exercer o controle e poder sobre alguém que não de bom grado, se ofereceu voluntariamente. Um mestre sem uma submissa é um rapaz. Apenas um rapaz. Ele precisa de alguém que deseja submeter-se a ele, a fim de se tornar um mestre. "
O que realmente faz Entrevista com um mestre se destacar é que não só é contada no ponto de vista de Jonas, mas sim a maneira como ele conta sua história. O Jonas não dar uma entrevista padrão do que as pessoas espera ou interpreta do que o estilo de vida BDSM consiste. Ele dá Leticia uma entrevista de uma vida crua, honesta e direta ao ponto. Ele não lhe dá respostas bobas, mas a VERDADE! A simplicidade de suas respostas na entrevista vai realmente captar a sua atenção e que você vai querer saber mais de Jonas Noble.
***

Como a única demônio Seminus fêmea já nascida, a mestre assassina Sinead Donnelly está acostumada a ser tratada como uma pária. Ela passou décadas escravizada e, agora, jura que morrerá antes de renunciar a sua liberdade novamente. Então a habilidade inata de Sin para matar seus inimigos dá errado: ela cria um novo vírus letal que ataca os lobisomens e que gera uma tempestade de pânico e violência.  
Meio lobisomem, meio vampiro, Connall Dearghul é encarregado de fazer com que Sin encare a punição pela praga. E ela não é uma estranha: ele está unido a ela pelo sangue e um encontro sexual que tiveram e que o deixou faminto pela crua sexualidade dela. Pior, Sin é a procurada número um do submundo e Con logo descobre que ele é o único que pode ajudá-la… e que salvar a vida dela pode significar sacrificar a sua.
***


Era suposto que Jacinda tivesse um vínculo com Cassian, o “Príncipe” do seu orgulho. Mas, ela resistiu muito antes de se apaixonar por Will — um ser humano e, pior, um caçador. Quando ela fugiu com Will, ela terminou em um desastre, com a irmã de Cassian, Miram capturada. Atormentada pela culpa, Jacinda sabe que ela deve resgatá-la para fazer as coisas certas. Mas, para fazê-lo, ela terá que aventurar-se profundamente no coração do território
inimigo.
A única forma de Jacinda poder alcançar Miram é colocando-se como uma prisioneira, embora, uma vez que ela assume seu disfarce, as coisas rapidamente se movem em espiral para fora de seu controle.
Quando ela passa a aprender mais sobre seus captores, ela percebe que mesmo que Will e Cassian possam executar suas partes do plano, não há nenhuma garantia que todos voltarão vivos. Mas, o que Jacinda nunca poderia prever é que a fuga seria apenas o
começo…
***

10 de agosto de 2014





Olá livróticos!
Antes de tudo, explico ligeiramente a premissa do livro: O chefe, Sr. Thorne, nascido no Canadá, precisa urgentemente conseguir sua dupla nacionalidade estadunidense. Situações desesperadas... (E não, isso não é um anúncio. Se fosse, eu provavelmente já estaria lá). Exigem medidas desesperadas. É aí que Maddy Wainright, entra. Sua funcionária recebe uma proposta irrecusável para ser sua nova esposa de faz de conta, por um ano.
APESAR DO QUE DISSERAM para esperar do livro ...
A muito tempo eu não lia uma história como essa.
E aqui, falo de meu gosto, extremamente pessoal, que provavelmente diverge da opinião da maioria.
“Casei com um bilionário”, é tudo o que “50 Tons” e “Peça-me o que quiser” deveriam ter sido, mas não conseguiram. E como as listas tem se tornado comuns aqui em meus posts, por que não mais uma?

1.        Para quem gosta, há todo aquele lance de homem poderoso, (gostoso, quem não? Rs) com um passado complicado, arisco a novos sentimentos, e tal.

2.       História narrada em 1ª pessoa, por uma personagem, Maddy, com a cabeça no lugar (e olha que isso é raro...). E apesar de toda a situação surreal, ela parece ter em mente exatamente o que passaria pela cabeça de uma mulher comum que se deparasse com algo assim.

3.       Hot. Cenas quentes com  nuances de BDSM.


Hum, se interessaram, né?
Mas acho que o que realmente me cativou sobre a história toda, é que nem tudo gira em torno de sexo. O relacionamento emocional deles se desenvolve e a parte física é só uma consequência já esperada.

E o que definitivamente me convenceu, é que as cenas hot não são só corrente e algemas (e couro, e chicotes, e ...). Além do mais, com toda essa leva de livros sobre Sadomasoquismo, espancar a garota com um livro (?!) trouxe todo um frescor, vocês não acham? Kkk.
Acho que quando as palmadas (livradas) começaram, eu prendi a respiração até que o Daniel disse:

“Vira,” ele disse.
Eu virei-me.
Seu sorriso estava mais gentil agora e ele inclinou-se para beijar-me.
“Isso tudo é só um jogo bobo,” ele sussurrou. “Você sabe disso, né?”
Fiz que sim.
“Se você me disser pra parar, eu paro,” ele disse. “Acaba. Sem perguntas, sem hesitações.”
“Eu sei.” Respirei fundo. “Eu confio em você.”
“Que bom,” ele disse. Seu rosto mudou. “Agora, tira a roupa.”

Eu cai de amores por esse cara, que no final das contas, realmente, só tinha medo de não ter o amor correspondido.
Acho que foi isso que eu passei todos os livros da Série 50 Tons de Cinza e o início (não deu para ler até o fim, desculpem-me) de Peça-me o que quiser. É pedir demais que um cara/protagonista saiba diferenciar joquinhos sexuais da realidade?
Problema definitivamente resolvido, com o Mr. Thorne.

Livro aprovado com o selo de qualidade da Eve ! Kkk
***

Maddy Wainright desistiu do casamento – e dos homens. Após namorar muitos perdedores que não eram capazes de apreciá-la por quem ela é, está prestes a resignar-se a uma vida de solteirona. Até que seu chefe absurdamente rico, Daniel Thorne, aparece com uma proposta que ela simplesmente não pode recusar. Ele propõe um casamento de conveniência – um que permitiria a Maddy ter uma vida luxuosa durante um ano, e ao Sr. Thorne ficar no país que se tornou seu lar. Ao final do acordo, Maddy ainda sairá com dois milhões de dólares. Tudo o que ela precisa fazer é mudar-se para a cobertura de luxo dele, representar um papel convincente em público e encarar algumas entrevistas com o INS (o Serviço de Imigração e Naturalização do país), para as quais ela será muito bem preparada. É um grande risco, mas que Maddy pode estar disposta a correr, considerando a recompensa. No início, tudo são negócios. Mas quando os toques suaves, os beijos apaixonados e os olhares demorados que eles precisam trocar em público começam a interferir em sua vida pessoal, Daniel e sua mente tortuosa levam Maddy a ápices de prazer que ela nunca havia experimentado. E quanto mais ela o conhece, mais ela sente aquele forte desejo em seu peito cada vez que ele a abraça em público. Antes que percebesse, ela se pega desejando que tudo fosse real. Conforme o tempo passa, Maddy começa a se perguntar se dois milhões de dólares serão suficientes para cobrir os custos de remendar um coração partido. Mas o Sr. Thorne ainda pode estar guardando outro segredo...

***
***


9 de agosto de 2014


Olá livróticos!
Para quem leu a resenha sobre “Dr. Delícia”, primeiro livro da “Série Big Girls Lovin”, sabe que eu fiquei toda empolgada com esse gênero, que (pelo menos para mim) era novidade. Mas aí, veio a decepção. O livro meio que era só a promessa de uma boa história, em fim, as coisas não rolaram exatamente com esperado...
Mas com a “Série Chubby Girl Chronicles”, as coisas parecem ser diferentes. O primeiro livro dessa série, tem em excesso tudo o que eu reclamei que faltava no outro. Há sim, uma trama bem elaborada, com uma escrita inteligente e a relação dos dois (pelo menos no início, quando não estão loucamente apaixonados) é longe de ser melosa.

E depois de tantos Sr. Isso e Mr. Aquilo, dominadores, ricaços, de expressão impenetrável:
__Devin, você é tudo o que o meu pobre S2 de livrótica queria. Pobre, jovem, sexy e todo sujo de graxa. Que mais podemos pedir? Kkk.

Tudo bem, tudo bem. A história começa com uma grande sacanagem por parte dele, mas era para salvar a família dele da miséria. Isso dá para perdoar. Não dá??

Já ela, também é jovem, tem lá suas inseguranças sobre aparência, mas está muito certa das coisas que realmente importam.
A Lilly, como não poderíamos deixar de falar, é um exemplo de pessoa que, ao contrário da família dela, não se deixa corromper/levar pelo dinheiro. Menina muito esperta! Será recompensada com um doce, ou melhor, um bonitão de 22 anos de idade em seu aniversário. Então, o que acham? É bem parecido com a lógica da mãe dela, que é a principal responsável por esse rolo todo.

Em fim, deliciem-se!
***
As meninas grandes também precisam de amor, mas a que custo? Lilly é sobrecarregada, não só com o dinheiro, mas com o peso também. Duas coisas das quais ela poderia vivers en. Mas mesmo com seu indesejado status de milionária, ela não se agarra a falsas esperanças para encontrar o amor verdadeiro. Entao, quando um sexy estranho entra em sua vida, gotejando sedução, ela se encontra em uma situação extremamente difícil de resistir. Quanto maior o amor, maior a queda e Lilly cai em linha reta através do piso de amores pelo Mr. Sexy. Pena que ele está lá por todas as razões erradas. A possibilidade de perder tudo o que já conquistou vai deixar Devin disposto a fazer coisas malucas para manter sua vida do jeito que está. Tudo parece perdido, quando do nada, ele é abordado por uma Mãe Milionária com uma oferta que ele não pode recusar. Mas mesmo um mulherengo como Devin tem um coração e quando a pequena e robusta menina, com atitude despreocupada, rompe sua gelada fachada, ele descobre que ‘ perder tudo’ tem um significado totalmente diferente.

***


7 de agosto de 2014




Olá livróticos!
Que bela notícia recebi hoje de manhã.
Lá estava eu, checando minha (superbagunçada) caixa de entrada, quando encontro um email de uma leitora, a Glaucia Soares (obrigada!), sugerindo um post sobre “Dominados”.
É claro que eu fiquei super curiosa e fui loucamente procurar saber a respeito na net.

Eis o que descobri:
Dominados, é o primeiro romance erótico, da Brasileira Camila Vila Nova Wanderley, ou “Mila Wander”, para nós livróticos. Como temos aquela particular política de não disponibilizar download de livros nacionais, não tem link para baixar. Mas aqui está o:



E fica também a minha sugestão: a maioria de nós (ou pelo menos é o meu caso) não tem dinheiro crescendo em árvore, para bancar a pesada demanda literária de nossas mentes. Mas de vez em quando, dá para comprar um livrinho ou outro. Então por quê não, optar pelos nacionais? Temos tido tantas boas experiências com obras de autores como André Vianco, Carina Rissi e agora, Mila Wander!

***
Resenha:
Eu confesso: o principal motivo da minha aversão natural a 50 tons e toda essa leva sadomasoquista é o fato de a mulher estar sempre por baixo (ou amarrada, ou algemada, ou sendo surrada...). Nada contra a ideia em si, mas é que todo mundo com o mesmo roteiro cansa sabe?
Ah, quantas vezes não desejei que houvesse um livro em que as posições se invertessem (sem trocadilhos) se invertessem!
E se todas essas histórias que tem invadido o universo literário fossem reescritas, com os papeis invertidos? Um homem dominado com uma gravata (feminina) em torno de seu pescoço? Todo aquele mistério, atitude temperamental e mandona em uma mulher?
Dra. Laura Diniz da Silva.
Da Silva, sim.
Já deu para notar que é brasileira, né? Eu que costumava ter minhas reservas com relação ao romance hot nacional? Estou de novo (e agora, já sem surpresa) aumentando minha listinha de autores brasileiros. Estou louca lá no Wattpad, com “O safado do 105”, que em breve também terá resenha.
Afinal, pagar a língua nunca foi tão divertido!
E tá bom, que esse jeito todo durão da moça meio que me assustou um pouco. (Gente, como pode não gostar de ver o bonitão do Jaime olhando todo loirinho e apaixonado? Kk) mas as circunstâncias, eventualmente explicam. E quem diria que eu ainda veria (leria) um cara fodão dominador como o Henrique sonhando atormentado com a possibilidade de levar umas boas chicotadas?
Me diverti muito! Kk
Boa leitura!

***

Laura Diniz está concorrendo a um cargo na diretoria da Construtora Marcos Delacox.
Henrique Farias também.

Laura Diniz é orgulhosa, ambiciosa, poderosa e viciada em desafios. Henrique Farias também. Laura Diniz é uma dominatrix fatal. Henrique Farias é um dominador intenso. O jogo de poder e sedução só está começando...
***




4 de agosto de 2014

Enfermeira independente, tamanho-grande Maddy Lovett considerava-se muito fácil de lidar, até que ela conheceu o Neanderthal vivendo ao lado... Então o problema começou. Policial desmedido Mike Carson era antiquado em sua relação com as senhoras, até que ele começou a ter um par de desentendimentos com a gracinha de curvas ao lado... Então o problema começou. E depois havia o gatinho de rua...
***

2 de agosto de 2014

“ O Pluz Size, para os livros”

Olá livróticos!
Logo que li a sinapse do primeiro livro da “Série Big Girls Lovin”, pensei no “slogan” acima. Imagine! Que revolução não seria, ter ais livros voltados para esse público?
Embora eu não faça parte do time das meninas tamanho GG, também não ocupo o ranking das garotas estereótipo de beleza, magrelas sexys de lábios carnudos, a la Angels Models, kkk. E assim como (infelizmente) a maioria das mulheres (e homens, também) já sofri com preconceito idiota sobre aparência.  Achei muito bem bolada, toda a premissa que nos é apresentada e lá fui eu, toda empolgada ler sobre o tal “Dr. Delícia”.

Em resposta a pergunta que provável e inevitavelmente veio-lhes à mente:
__Sim, Rick definitivamente é um 2D. Doutor e Delícia.

Sanadas as dúvidas iniciais, vamos à história.

1.  Do enredo, em si, não tenho nada do que reclamar. Toda a história do (prostituto) Acompanhante Masculino foi bastante criativa e que toda a perseguição do mocinho atrás da Cherry, foi mais do que divertida.

2.  A grande maioria das mocinhas, nos romances que tenho lido, são inseguras. Mas não somos todos? Cabelo rebelde demais, gordurinhas indesejadas, altura, peso, sardas...  E embora a Cherry às vezes chegue ao extremo, com esse tipo de coisa, a questão foi apresentada e desenvolvida de uma maneira...  maios ou menos satisfatória? Acho que essa é a expressão.

3.  O que realmente não convenceu, foi a escrita. Não há dúvidas de que Angela Verdenius possui as ideias necessárias para um bom romance só não gostei da maneira como ela fez. As cenas hot são boas, o bonitão é ok, a garota é gente fina, as amigas loucas são ok. Mas todo aquele lance do Rick só pensar em por as mãos em cima da Cherry, pode inclusive, ser verdade, mas eu simplesmente não quero ler isso o tempo todo. Será que é pedir demais?! Algumas coisas foram meio forçadas como o apelido que deram à Anabelle, “barracuda”, que soava mais como um apelido de uma mulher para outra (mesmo, que, tenha que concordar, é ideal para a bitch, hehe).

Quer saber? Apesar do item 3, eu recomendo. Não vá lá a espera de encontrar todo um texto elaborado e tal, mas é uma excelente história, com coisas engraçadas e todos os ingredientes necessários para se escrever um bom romance. A coisa toda junta, só não combinou como o esperado.
***

O que faz uma tímida mulher de 35 anos, acima do peso e virgem quando ela decide perder a virgindade e experimentar apenas por uma noite a sensação de ser desejável? Ela contrata um acompanhante.
Porém uma troca de identidade a coloca na cama de um médico bonitão e sexy, e agora as coisas estão fora de controle!

***
1 de agosto de 2014
Olá livróticas,
Para quem quiser ler os dois próximos capítulos...
Lembrando que o crédito da tradução é todo ao grupo Eminethe1st.

E obrigada à leitora Thamara Dantas.
Boa leitura!
***
31 de julho de 2014
Olá pessoas,depois de duas semanas longe por motivos técnicos rsrs, estou de volta com mais uma resenha.Desculpem pelo atraso e espero que gostem.



Sinopse - Quando o bem-sucedido empresário Ethan Blackstone compra um retrato de Brynne Bennett, ele quer possuir mais do que uma imagem emoldurada: ele a quer nua em sua cama. Depois de uma experiência traumática, a modelo americana deixou tudo pra trás em busca de um recomeço. Está fazendo pós-graduação na Universidade de Londres e, para se sustentar, faz ensaios fotográficos de nus artísticos. Bem longe de casa, tenta colocar a vida nos eixos, mas a aproximação de Blackstone vai abalar o equilíbrio recém-conquistado. Aos poucos a jovem vai se deixando seduzir, até que não consegue mais resistir ao charme do inglês. No início, é a natureza dominadora de Ethan que a atrai. O que ela não sabe é se o desejo que sentem irá despertar ou dissipar os demônios que carrega dentro de si. Ethan poderá apagar as cicatrizes de Brynne para que ela possa se entregar verdadeiramente a ele? Ou será que as sombras do passado de Ethan vão destruir a chance de serem felizes? Nua, primeiro volume da série O Caso Blackstone, é a inesquecível história sobre o que acontece quando uma mulher com segredos dolorosos conhece um homem poderoso o suficiente para despi-la de todas as suas defesas, deixando-a perfeitamente nua diante dele.


Nua é um livro que embora traga um pouco dos clichês do gênero erótico, não deixa de encantar. O que mais me chama a atenção nesse romance é a capacidade da autora em nos envolver em sua história, no clima sexy que permeia durante toda a leitura.
Brynne não é uma personagem irritante, ela tem sim um passado ali que nós entendemos que não foi fácil, e que deixou marcas gravíssimas mesmo. Mas Miller revela aos poucos, com o decorrer das cenas esse mistério que envolve o passado de Brynne e muito pouco do de Ethan, pouco mesmo.
Ela não quis mostrar  tudo nesse livro quis deixar no leitor durante a leitura aquela sensação de "tem algo aqui..". Achei válida até essa opção da autora em não colocar tudo de cara logo, mas talvez isso possa passar a impressão de que algumas coisas ficaram vagas demais, e acredito que ela poderia ter trabalhado mais o passado de Ethan também.
Ethan é dominador, e claro, lindo, maravilhoso, encantador e etc. As cenas hot foram bem detalhadas, não tiveram muitas e achei que até foram bem curtas, comparando com outros livros do mesmo gênero.(confesso que gostei disso,pois nao é sexo e sexo e sexo o tempo todo)
O final me surpreendeu, não, não esperava aquilo mesmo, achei bem legal essa sacada da autora. No geral gostei do livro, foi uma leitura gostosa, leve, rápida, e que me deixou querendo por mais.
Acredito que o livro todo poderia ser melhor trabalhado, ter mais conteúdo em se tratando de história, mas valeu a pena ter lido. Indico mais para quem quer um livro rápido, um erótico com personagens que conseguem ser cativantes, e claro, uma história que embora seja rápida consegue envolver e entreter bem o leitor. Este é o primeiro volume de uma trilogia.(semana que vem tem resenha do segundo livro"Entrega total")




XOXO 
Gabriela


Vale a pena conferir....

  • [SORTEIO] #NaoFuiNaBienal - Não foi para a Bienal do livro? Para ajudar a consolar os leitores o Blog Feitas de Papel em parceria com La Oliphant , Você é o que lê , Universe for Words...
    Há 15 horas
  • Série Outlander - Venho com essa dica super quente para vocês meninas. Mais um dos nossos romances foi adaptado para a telinha. E não é qualquer livro minha senhoras, é ...
    Há uma semana
  • Princesa Veneno - Kresley Cole - *Sinopse - Poison Princess - The Arcana Chronicles #1 - Kresley Cole* *Sinopse: Evangeline “Evie” Greene é uma garota de dezesseis anos com uma vida privil...
    Há uma semana
  • Amy & Roger´s Epic Detour - Morgan Matson - *AMY & ROGER´S EPIC DETOUR - MORGAN MATSON* *(a quem tiver interesse, tenho este livro em formato PDF, porém ele está em Espanhol , caso queiram basta deixa...
    Há 2 semanas
  • Hope Breaks - *Título: **Hope Breaks* *Escritor: **Alice Bello* *Data de Lançamento: 2013* *Género: Romance* *Prefácio: **Hope Breaks é sobre uma jovem mulher que tenta ...
    Há 4 meses

Google+ Followers

Visitantes

Seguidores

Follow by Email

Linke me


(600x205)

Posts populares

Tecnologia do Blogger.

Marcadores